Uma base sólida para o desenvolvimento de líderes

Uma base sólida para o desenvolvimento de líderes

Por Patrícia Bispo para o RH.com.br

"Realizar ações com foco no desenvolvimento dos líderes que já atuavam na empresa, para que pudessem se enquadrar, cada vez mais, no perfil identificado como ideal para os melhores resultados na companhia". Esse foi o principal objetivo chamado DASM (Development Assessment Swissport Managment), um programa direcionado ao desenvolvimento de líderes que desde a sua criação, em 2010, tornou-se um diferencial para essa companhia que atua no mercado de ground handlind no Brasil e que atualmente conta com um time, em solo nacional, superior a cinco mil funcionários.
Como a Swissport possui muitas atividades operacionais, o DASM contribui significativamente para dar oportunidade às pessoas na empresa, mesmo quando essas vêm de cargos mais baixos, uma vez que recebem o ferramental e o direcionamento específico para se tornarem bons líderes. De acordo com Taiana Lessa, coordenadora de Recursos Humanos, o público-alvo desse programa compreende o corpo diretivo da empresa e os gerentes de aeroportos, bem como as pessoas que estejam concorrendo aos cargos de liderança. Vale enfatizar que a iniciativa é única para todos os 38 países, nos cinco continentes, onde a Swissport está presente e que foi desenvolvida na matriz da Suíça, sendo implantado localmente pela área de Recursos Humanos.
"O programa é coordenado pelo RH. Entretanto, é acompanhado e possui ações específicas que só são possíveis a partir do envolvimento do CEO - nosso presidente Francisco Gonçalves, do CFO - nosso diretor financeiro João Araujo e COO - diretor de operações Victor Fung, principalmente nas avaliações de desempenho. Parceiras com consultorias externas são realizadas em um segundo momento, quando é chega a etapa de treinamento", assinala Taiana Lessa.
Etapas do programa - Na prática, a coordenadora de RH da Swissport comenta que a primeira etapa do programa foi traçar o perfil ideal para os líderes da empresa, pois isso que traria todo o direcionamento das etapas seguintes. Os principais itens identificados foram: performance de gerenciamento, liderança, orientação para resultado, construção de equipes, confiabilidade, atitude no trabalho, autonomia, planejamento, iniciativa, acompanhamento das ações, desenvolvimento de parcerias, tolerância ao stress, orientação para o cliente.
A segunda fase consiste na realização do assessment de personalidade dos líderes. Para isso foi escolhida a ferramenta Hogan, desenvolvida a partir dos cinco fatores da personalidade. "Inúmeros comportamentos são levantados através de um questionário e a partir disso, identifica-se a tendência de ação das pessoas em seu dia a dia e em momentos de estresse, além de identificar as situações consideradas como motivadoras para essas", complementa Lessa, ao acrescentar que, na sequência, é realizada uma sessão de feedback onde o líder participante tem acesso às informações do relatório e à oportunidade de conversar a respeito como um processo de autoconhecimento e para identificar oportunidades de desenvolvimento.
A terceira etapa do DASM é o momento em que a partir das informações do relatório e da sessão de feedback o líder tem a oportunidade de refletir a respeito de todos os pontos e propor as ações individuais para seu desenvolvimento. A partir disso, são realizadas conversas de acompanhamento. Paralelamente, ocorre o processo de avaliação de desempenho com base no atingimento das metas estabelecidas e avaliação das competências. "O processo ocorre primeiro com uma autoavaliação, onde o funcionário deve indicar o nível de cumprimento das metas e sua avaliação em relação às competências. Dessa forma, existe uma responsabilidade compartilhada na avaliação. A etapa seguinte compreende a avaliação do superior para que então discutam a respeito", enfatiza Taiana Lessa.
A fase de avaliação de desempenho é inserida no DASM, pois é também uma oportunidade de identificação de pontos para o desenvolvimento e na sessão de feedback entre avaliador e avaliado tais ações serão discutidas. Quando essas avaliações chegam à área de RH servem como material de identificação de possíveis treinamento ou incentivos individuais para algum ponto de desenvolvimento, como formação ou inglês. Outro detalhe importante, é que o programa de desenvolvimento de líderes impacta diretamente na ascensão profissional dentro da companhia, uma vez que antes de uma promoção para o cargo de liderança é feita uma avaliação prévia, o que permite identificar a necessidade de desenvolvimento antes da mudança de cargo.
Benefícios - Ao ser indagada sobre os benefícios que o Development Assessment Swissport Managment trouxe à organização, a coordenadora de RH diz que, antes de tudo, a empresa tem a oportunidade conhecer exatamente o perfil dos profissionais que possui, estando sempre consciente dos pontos fortes e onde se encontra a necessidade de melhoria de cada gestor. Além disso, o desenvolvimento dos líderes conduz a equipe para resultados positivos.
Outras ações - De acordo com Taiana Lessa existem ações que apesar de não estarem formalmente em um programa de desenvolvimento, são tão importantes quanto o DAMS e complementam a proposta de crescimento dos talentos internos. Como exemplo, ela cita o Programa Swissport Fórmula que trata de diversas ações ligadas à área operacional. Porém, um dos princípios dessa iniciativa é o desenvolvimento de líderes através de treinamentos padronizados e entregues da mesma forma em todos os países.
"Em 2012 o RH está em conjunto com a área de operações à frente dessa iniciativa com um programa intensivo para líderes, coordenadores, supervisores e gerentes, onde são levados conteúdos sobre gestão e ferramentas para melhor controle e resultados operacionais. Para complementar, ainda em 2012, será iniciado um programa desenvolvido sobre medida para as necessidades brasileiras, que foi batizado de Expedição para Conhecimento, cujo público-alvo é formado por supervisores e gerentes. O programa foi desenvolvido em módulos separados nos moldes de um flash MBA", conclui Taiana Lessa.